Pular para o conteúdo principal

Igreja Batista Missionária da Amazônia - Projeto Mochilão.


Igreja Batista Missionária da Amazônia - Projeto Mochilão.
A palavra de Deus diz: “Ide e Pregai o Evangelho a Toda Criatura...” e obedecendo a este convite divino, cristãos da Igreja Batista Missionária da Amazônia, através da sua Rede de Missões, elaboraram o Projeto Mochilão que abrange as cidades Paraense de Benfica, Abaetetuba e Ponta das Pedras. Sob a liderança da Missionária Rosângela Santos, o Projeto Mochilão é um projeto que visa levar justiça e transformação através de uma conscientização cristã de que fomos chamados para marcar os lugares onde passamos. Este tem como propósito promover missões na IBMA (sede) e ajudar as pessoas em um chamado para missões locais. O Mochilão acontece sempre no período de Julho, sendo os últimos 15 dias do mês e este ano acontecerá em três localidades do Estado do Pará, a primeira cidade será Benfica/PA, a segunda cidade será Abaetetuba/PA e a última cidade será Ponta de Pedras/PA. O objetivo do Projeto é levar a palavra de Deus às vidas dessas cidades, através de estratégias de evangelismo pessoal, evangelismo em grupo e através da EBF (Escola Bíblica de Férias) em atividades voltadas para as crianças, proporcionar maior contato com as comunidades envolvidas, gerando a experiência de viver o cotidiano deles, proporcionar aos participantes deste mochilão, experiências marcantes, trazer o resgate da identidade de Deus na vida dos alcançados, propagar o reinado de Deus na comunidade visitada e ministrar a identidade de príncipes e princesas na vida das crianças e adolescentes presentes; através de teatro e evangelismo pessoal. Estratégias de Evangelismo. Através de Jogos – Teengames é uma forma de evangelismo para as crianças e adolescentes com o esporte. Teen que vem do inglês teenager (adolescente) e Games que traduzido significa jogos. É uma estratégia mundialmente conhecida e usada pelos atletas de Cristo, com o objetivo de em 1 hora apresentar Jesus. São várias equipes que recebem uma pulseira com 5 cores a cerca da salvação. Cada jogo dura 15 minutos e nos 2 minutos seguidos ao término, enquanto uma equipe serve a água, a outra explica o que as pulseiras coloridas entregues no início da brincadeira têm haver com Jesus. Vários dos participantes conhecem o Senhor a partir deste jogo. Jogos que serão feitos: bandeirinha, queimada, pula saco, morto vivo, etc. Viver sem Deus é como jogar futebol sem bola – Uma equipe dos mochileiros se junta com um time da comunidade local para uma partida de futebol entre os jovens. Durante 30 minutos existe uma galera dos mochileiros apelidados de médicos, que entram em cena quando um jogador escorrega ou cae. O atendimento deles é através da oração e conversa. Durante dois minutos o jogador caído dispõe desse pessoal animado para levantá-los do chão e continuar a partida. Ao final, um dos mochileiros faz uma analogia da vida sem Deus com futebol sem bola e demonstra a necessidade de Deus no nosso dia a dia. Faz-se o apelo e oramos com aqueles que aceitam Jesus. Social – O objetivo da social é levar Jesus através das nossas atitudes. Não só se fazendo necessário demonstrar o amor de Cristo em palavras, mais também em Atos. Colocaríamos todos os jovens que estivessem participando do mochilão para realizar um mutirão exercendo seus talentos. Aqueles que já possuem profissão, como médico, dentista, cabelereiro, entre outros, podem exercê-la para a comunidade voluntariamente, de acordo com a disponibilidade. Crianças – Atingir esta faixa etária implantando valores do reino, afirmando a identidade delas em Deus, através de histórias bíblicas, teatro infantil, EBF (Escola Bíblica de Férias). Trazer a esperança de tempos melhores, através de evangelismo pessoal, com fantoches ou teatro. Impactos Evangelísticos – Este, propositalmente está por ultimo, pois será o resultado do que praticamos no decorrer dos dias que estivemos na cidade, convivendo e vivendo com o povo. O impacto ocorre geralmente na praça principal da cidade visitada, onde um grupo de mochileiros vão pelas ruas chamando a cidade para participarem da programação na praça e depois apresentam o evangelho através do teatro, dança e testemunho daquilo que Deus já fez na vida deles. Após este momento, os mochileiros são liberados para o evangelismo pessoal com os moradores que estão na praça, os mochileiros se organizam em dupla ou trio. Voluntariado. Todos os mochileiros são jovens voluntários da Igreja Batista Missionária da Amazônia, estes decidiram doar 15 dias de suas férias à serviço do Reino de Deus. O custo de cada jovem este ano é de R$ 200,00, da qual paga o transporte e alimentação durante todos os dias. O grupo conta com o apoio total da Igreja IBMA, onde a igreja sede os abençoa com recursos e fornecimento da hospedagem em Benfica, e conta também com apoio das congregações com fornecimento de hospedagem e demais auxílios. Se você que se dispos à leitura deste projeto, sentiu interesse de colaborar com o projeto, nos procure: Rosângela Ramos (8110-8508) Summeren Oliveira (8184-6595) – summerensan@gmail.com Ajudar neste projeto é ir conosco. Faça parte disto! Missões agrada o coração de Deus.

Mais Lidas do Mês

O amor segundo a Bíblia.

"O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. (I Corintios 13: 4-7). Graça e paz do Senhor aos amados irmãos em Cristo em todas as igrejas do mundo que se anunciam pelo seu nome. Amados, um assunto vem me inquietando a muito tempo. O Amor. Porque as pessoas reclamam tanto que não são amadas? Porque tantas pessoas confessam não acreditarem no amor e dizem que ele não existe? Mas afinal, existe ou não amor? Vamos por parte queridos. O amor existe sim, existe e é verdadeiro. O que muitas vezes deixa de existir é a coragem para renunciar a si e amar o outro. Ora meus queridos, a Bíblia diz que o amor não é invejoso, portanto anulamos aquele sentimento que nos leva a desejar um amor exclusivo e possessivo. Percebam …

Gospel | Pequena Reflexão | Lucas 10,23.

Precisamos deixar que Deus ilumine nosso olhar, para contemplarmos o Seu Reino presente no meio de nós .
“Felizes os olhos que veem o que vós vedes!” (Lucas 10, 23).Jesus está exultando de alegria pelo Pai, louvando e bendizendo, porque não foi aos sábios, aos grandes, poderosos e entendidos que o Pai revelou os segredos do Reino, mas aos humildes de coração, àqueles que dispõe do seu coração qualquer soberba e orgulho, e o abrem para contemplar as manifestações de Deus no meio de nós. Deixe-me dizer ao seu coração: onde está a mão de Deus, que não a vejo? Onde está a graça de Deus quando me toca? Onde estão os prodígios de Deus que as pessoas exultam e eu não consigo ver? Felizes os humildes, os bem-aventurados, aqueles que estão na humildade de coração, porque são esses que contemplam a glória, a ação, a graça de Deus agindo no meio de nós! O problema não é a mão de Deus, que não está agindo, o problema é o nosso coração que não se despiu, não se revestiu de graça e humildade. Se nã…

Literatura | Gospel | Pequena Reflexão | Lucas 11,130.| Luzia Couto.

“Ora, se vós que sois maus, sabeis dar coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o Pai do céu dará o Espírito Santo aos que o pedirem!” (Lucas 11, 130)Jesus, hoje, continua nos ensinando elementos essenciais que não podem faltar em nossa oração. A nossa oração tem de ser a oração de confiança, para dizermos: “Eu sei o que Jesus pode fazer por mim e eu confio n’Ele!”.Quem confia, não desconfia. Quem confia, sabe esperar. Quem confia, sabe que Deus jamais nos abandonará! Mas, pode ser que no fruto da nossa oração não tenhamos conseguido de Deus aquilo que queríamos. Deus é tão bom e tão Pai, que não dá aquilo que queremos, mas o que precisamos! É preciso pedir, é preciso realmente bater à porta e não deixar nunca de fazer. Sabe meus irmãos, muitas vezes não crescemos nas virtudes, deixamos de aprender muitas coisas na vida porque não temos perseverança e insistência. Somos bons para começarmos muitas coisas, somos bons para fazermos muitos propósitos, mas à medida que aparecem dificuld…