Literatura | Gospel | Pequena Reflexão | 1 Jo, 04, 16.

Não desistamos do amor. Por mais duro que ele seja, por mais que nos machuque em muitas situações, desistir de amar jamais! Quando desistimos de amar, desistimos de ter a vida em Deus.O amor é a graça de Deus agindo e habitando no meio de nós. Precisamos amar como somos amados por Ele. Quando temos dificuldade de amar, de viver o mandamento do amor, precisamos mergulhar com mais profundidade no amor que Deus tem para conosco.A grande prova do amor de Deus por nós é o fato de Ele mesmo ter nos dado Seu Espírito, que está em nós, habita entre nós e nos capacita para amar. Se nos faltam forças humanas e disposição para viver este ou aquele amor, não podemos nos esquecer de que o Espírito está em nós e é ele quem direciona o amor divino em nossos corações.Que possamos nos abrir à graça do Espírito, permitir que Ele irradie em nossos corações toda chama do amor divino. Esse amor queima as mágoas, o ressentimento, quebra o nosso orgulho, soberba, autossuficiência e nos dá a graça para recomeçar todos os dias.No amor não há temor. Não se pode mensurar amor com medo nem ter medo de amar. “Nós não podemos amar a Deus, porque temos medo d’Ele”, de forma nenhuma! Nós O amamos, porque Ele nos ama e porque é Deus. Não precisamos nem devemos alimentar o medo em nós, porque este tira o brilho, a força e o fervor de todo amor.Todo amor que se baseia no medo não é autêntico, não é verdadeiro nem profundo. Não deixe de amar alguém por medo de não ser aceito, de sofrer consequências disso ou daquilo. Amemos de forma livre e autêntica, amemos guiados e conduzidos pelo amor de Deus, que foi derramado em nossos corações!Que tenhamos a mente e o coração abertos para sermos conduzidos pelo amor divino!

Seguidores do Google