Literatura | Gospel | Pequena Reflexão | Marcos 9,24.

Precisamos pedir a Ele que socorra a nossa falta de fé, que nos alimente, direcione e não nos deixe perecer “Eu tenho fé, mas ajuda a minha falta de fé” (Marcos 9, 24).
O pai está muito aflito com a situação em que seu filho vive, dominado por um espírito mudo. Aquele menino têm diversos comportamentos que nem os discípulos conseguem expulsar o espírito que o agita e o deixa, muitas vezes, numa situação complexa.Jesus aproxima-se do pai dessa criança e pergunta o que, de fato, acontece com seu filho. O pai descreve e ao mesmo tempo suplica: “Senhor, se podes, faça alguma coisa! Tenha piedade de nós! Ajude-nos!”.Tudo é possível para quem tem fé! O pai faz uma exclamação da sua miséria e uma proclamação da sua fé: “Eu creio sim, Senhor! Eu tenho fé, mas vem em socorro da minha fé, que é tão pequena, esmorecida e fraca”.Não podemos agradar e viver em Deus se não formos atraídos pela fé em Deus. Alguém pode dizer: “Eu tenho muita fé em Deus!”, mas, na hora em que as coisas começam a balançar, estremecer, na hora em que a dificuldade bate à porta e a aflição vem ao nosso encontro, a fé estremece, abala-se e passa por momentos difíceis.É hora de crescermos e nos firmarmos na fé, olharmos para os nossos problemas e dizer que nossa fé é maior do que todos eles juntos. Muitas vezes, deixamos a nossa fé diminuir, perder o fervor, porque deixamos que os problemas sejam maiores do que aquilo em que acreditamos.Eu creio e você também crê no Senhor, mas precisamos pedir a Ele que socorra nossa falta de fé, alimente, direcione e não nos deixe perecer. A fé tudo pode, ela nos levanta e nos coloca de pé! Permite-nos caminhar mesmo quando não temos força.Reze: “Venha, Senhor, em auxílio da minha fraqueza e falta de fé. Não permita que eu esmoreça nem desanime! Socorra a minha fé!”.

Seguidores do Google