Literatura | Gospel | Pequena Reflexão | Lucas 2, 51.

religioso+católico+fé+oração+reflexão+gospel.
Sua mãe, porém, conservava no coração todas estas coisas. (Lucas 2, 51). Na alegria de celebrarmos o Imaculado Coração de Maria, queremos meditar uma nobreza do coração dessa mulher. O coração de Maria é muito ligado ao coração de seu Filho e ao de Deus. O melhor de nós está dentro de nosso coração! Quando entregamos o nosso coração a alguém, entregamos o melhor de nossa vida, o essencial, o fundamental. O coração conduz nossos sentimentos, afetos e escolhas. Por isso, o coração de Maria pertenceu, em primeiro lugar, a Deus. O coração dela sempre foi puro e imaculado, não se deixou seduzir nem ludibriar pelas seduções dos pecados e prazeres. Aliás, ela tinha um grande prazer: guardar e viver a Lei do Senhor Nosso Deus. Por isso, seu coração era todo do Senhor. O coração imaculado de Maria é um coração de Mãe, que vibra, sente e caminha na sintonia do Filho. O coração de um filho vem do coração de uma mãe, e o coração de uma mãe sente o coração de um filho, mesmo que seja muito distante. Fico olhando como nossas mães têm essa facilidade divina de sentir o que se passa com seus filhos quando estes estão contentes, quando estão bem, seja perto ou distante. É uma sintonia que vem desde que a criança é concebida no ventre dela. Pense que sintonia maravilhosa há entre o coração de Jesus e de Maria! A Mãe foi aquela que primeiro viu, sentiu e vibrou com os batimentos do coração de Jesus, a criança concebida em seu coração. Maria foi aquela que viu e sentiu o coração de Jesus em todas as etapas de sua vida; a criança que aprendeu a andar, a falar, que foi se tornando um adolescente, que se perdeu no templo. Ali estava Maria inquieta, atenta, guardando em seu coração tudo aquilo que sentia a respeito de seu Filho. Irmãos, somos todos filhos de uma Mãe que sabe dos afetos e dos sentimentos de nosso coração. Deixemo-nos ser acompanhados e cuidados por ela! Convido a todos nós para, no dia de hoje, colocarmos no Coração Imaculado de Maria as disposições do nosso coração. Se o coração dela era todo de Deus, o nosso coração deseja também ser todo d’Ele!



Seguidores do Google