Pular para o conteúdo principal

Gospel | Pequena Reflexão | Lucas 21,27,28. Escritora Luzia Couto

 Precisamos erguer a nossa cabeça, saber que nossa libertação está próxima e agirmos para salvar o maior número de pessoas para Cristo Jesus . Então eles Verão o Filho do Homem, vindo numa nuvem com grande poder e glória. Quando estas coisas começarem a acontecer, levantai-vos e erguei a cabeça, porque a vossa libertação está próxima” (Lucas 21,27-28).Nesse contexto, colocamo-nos na última semana do Tempo Comum. Para o início do tempo do Advento, cercamo-nos da Palavra de Deus, que nos cerca com textos que nos lembram sempre dos acontecimentos finais de nossa vida; afinal de contas, esses elementos não podem sair, de forma nenhuma, da nossa reflexão. Hoje, a Palavra de Deus vem nos trazer um acontecimento fundamental da nossa fé: a parusia ou a vinda gloriosa de Jesus. É o elemento da nossa fé, não podemos nos esquecer aquilo que nós professamos: “Eu creio que Ele virá para julgar os vivos e os mortos”. Virá num momento histórico, que será a consumação final dos dias da humanidade. Cristo Jesus virá em poder e glória, é um elemento da nossa fé, afirmação da Palavra de Deus, é aquilo que ansiamos, procuramos e proclamamos: “Maranatha, vem Senhor Jesus! Vem no meu dia a dia, vem na hora da minha morte, vem de forma definitiva restaurar, no meio de nós, o Seu Reino glorioso!”. Como nos preparamos para aguardar essa vinda gloriosa de Jesus? A primeira coisa é não nos deixarmos intimidar por elementos trágicos: guerras, conflitos, acontecimentos sísmicos, tragédias e tantas situações calamitosas que existiram no passado, existem no presente e existirão em tempos futuros, por tudo aquilo que é o coração humano, voltado para guerras, conflitos e assim por diante. O importante é que o discípulo de Jesus tem que manter a serenidade e a vigilância. A serenidade para não se deixar iludir e confundir, para não se deixar levar pelos elementos do medo, do pavor, do conflito, da tragédia e da desgraça. Vivemos num mundo cercado por profetas da desgraça, estão sempre propagando acontecimentos trágicos e desastrosos; e não podemos negar que estamos vendo, realmente, acontecimentos trágicos. Vivemos, no nosso Brasil, há cerca de um ano, o ocorrido em Mariana (MG), uma ofensa à natureza. Mas não basta dizer o que está acontecendo, é preciso lutar contra essas tragédias provocadas na natureza, e não é simplesmente abaixar a cabeça e dizer: “Olha, é sinal de que Deus está voltando!”. Não! É preciso colocar-se numa atitude profética. A Palavra diz que quando essas coisas estão acontecendo, precisamos levantar a cabeça numa atitude de fé e confiança. O discípulo de Jesus não se esconde debaixo da mesa nem corre dos acontecimentos. O discípulo de Jesus está ali firme, seguindo o seu Senhor, aconteça o que acontecer, sendo um agente de resgate e salvação. Quando a coisa aperta, cada um quer salvar a si mesmo; e essa é a visão do mundo. No Reino de Deus, colocamo-nos de pé para salvar a nossa pele, mas, muitas vezes, arriscamos a nossa vida para salvar a de muitos. Um pai justo e sensato faz isso pela sua família. Nós, neste contexto de mundo em que vivemos, precisamos erguer a nossa cabeça, saber que nossa libertação está próxima e agirmos para salvar o maior número de pessoas para Cristo Jesus!

Mais Lidas do Mês

O amor segundo a Bíblia.

"O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. (I Corintios 13: 4-7). Graça e paz do Senhor aos amados irmãos em Cristo em todas as igrejas do mundo que se anunciam pelo seu nome. Amados, um assunto vem me inquietando a muito tempo. O Amor. Porque as pessoas reclamam tanto que não são amadas? Porque tantas pessoas confessam não acreditarem no amor e dizem que ele não existe? Mas afinal, existe ou não amor? Vamos por parte queridos. O amor existe sim, existe e é verdadeiro. O que muitas vezes deixa de existir é a coragem para renunciar a si e amar o outro. Ora meus queridos, a Bíblia diz que o amor não é invejoso, portanto anulamos aquele sentimento que nos leva a desejar um amor exclusivo e possessivo. Percebam …

Gospel | Pequena Reflexão | Lucas 10,23.

Precisamos deixar que Deus ilumine nosso olhar, para contemplarmos o Seu Reino presente no meio de nós .
“Felizes os olhos que veem o que vós vedes!” (Lucas 10, 23).Jesus está exultando de alegria pelo Pai, louvando e bendizendo, porque não foi aos sábios, aos grandes, poderosos e entendidos que o Pai revelou os segredos do Reino, mas aos humildes de coração, àqueles que dispõe do seu coração qualquer soberba e orgulho, e o abrem para contemplar as manifestações de Deus no meio de nós. Deixe-me dizer ao seu coração: onde está a mão de Deus, que não a vejo? Onde está a graça de Deus quando me toca? Onde estão os prodígios de Deus que as pessoas exultam e eu não consigo ver? Felizes os humildes, os bem-aventurados, aqueles que estão na humildade de coração, porque são esses que contemplam a glória, a ação, a graça de Deus agindo no meio de nós! O problema não é a mão de Deus, que não está agindo, o problema é o nosso coração que não se despiu, não se revestiu de graça e humildade. Se nã…

Literatura | Gospel | Pequena Reflexão | Lucas 11,130.| Luzia Couto.

“Ora, se vós que sois maus, sabeis dar coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o Pai do céu dará o Espírito Santo aos que o pedirem!” (Lucas 11, 130)Jesus, hoje, continua nos ensinando elementos essenciais que não podem faltar em nossa oração. A nossa oração tem de ser a oração de confiança, para dizermos: “Eu sei o que Jesus pode fazer por mim e eu confio n’Ele!”.Quem confia, não desconfia. Quem confia, sabe esperar. Quem confia, sabe que Deus jamais nos abandonará! Mas, pode ser que no fruto da nossa oração não tenhamos conseguido de Deus aquilo que queríamos. Deus é tão bom e tão Pai, que não dá aquilo que queremos, mas o que precisamos! É preciso pedir, é preciso realmente bater à porta e não deixar nunca de fazer. Sabe meus irmãos, muitas vezes não crescemos nas virtudes, deixamos de aprender muitas coisas na vida porque não temos perseverança e insistência. Somos bons para começarmos muitas coisas, somos bons para fazermos muitos propósitos, mas à medida que aparecem dificuld…